ENGLISHPORTUGUÊS

BLOG

Vídeo: Aprenda sobre a Araucária, uma árvore fácil de reconhecer devido ao seu formato e altura.

A araucária [Araucaria angustifolia], também conhecida como pinheiro-brasileiro ou pinheiro-do-paraná, é a espécie arbórea dominante na chamada floresta ombrófila mista, ou simplesmente mata de araucária. Ela é uma das duas representantes da ordem dos Pinales, que são os pinheiros, as sequoias, os cedros-do-líbanos e os ciprestes e ocorre majoritariamente na região sul do Brasil, mas pode também ser encontrada no leste e sul do estado de São Paulo, no sul de Minas Gerais (principalmente na Serra da Mantiqueira), na região serrana do estado do Rio de Janeiro e em pequenos trechos da Argentina e do Paraguai. Segundo Beto Nardelli, engenheiro florestal da Reserva do Ibitipoca, ela ocorre na nossa região e a até 50km norte de Ibitipoca, nos entornos do município de Barbacena. Esse é o limite.

A araucária é uma árvore de perfil único na floresta. Ela é muito fácil de ser reconhecida, devido ao seu formato, que lembra uma taça, e a sua altura, que pode chegar a até 50m, e diâmetro de tronco de até 2,5 m. A espécie tem uma característica um tanto quanto peculiar. Ela forma um sombreamento que faz surgir um sub-bosque muito rico, praticamente uma floresta. Mas se por um lado o sombreamento dela permite isso, o sombreamento do sub-bosque não permite a germinação de novas árvores de araucária. Esse é o paradoxo da reprodução da espécie.

Detalhe da disposição radial da copa de araucária | Foto: Felipe Micaroni

Detalhe da disposição radial da copa de araucária | Foto: Felipe Micaroni

A floresta de araucária ocupava uma área de 200 mil km² no século XIX, mas a sua exploração tomou força no século XX, graças ao sue alto valor econômica. Assim, a araucária foi intensamente explorada e hoje seu território está reduzido a apenas 12% da área original, o que segundo a União Internacional para a Conservação da Natureza e dos Recursos Naturais (IUCN) coloca a araucária em perigo crítico de extinção.

Confira a seguir um vídeo em que o engenheiro florestal da Reserva do Ibitipoca Beto Nardelli apresenta as araucárias existentes na nossa terra.